Normal view MARC view ISBD view

Calibracao de boro e zinco, e efeito da déficiencia de boro sobre o crescimento, desenvolvimento e composicao mineral de cafeeiro (Coffea arabica L. cv. Catuaí Amarelo)

by Lima Filho, O.F; Malavolta, R.E; Instituto Agronómico do Paraná, Londrina, PR (Brasil); Simposio Internacional sobre Café Adensado. International Symposium on High Coffee Tree Density Londrina, PR (Brasil) 1994.
Publisher: Londrina, PR (Brasil) 1996Description: p. 287-288.Other Title: Calibration of boron and zinc, and the effect of boron deficiency on growth, development and mineral composition of the coffee plant (Coffea arabica L. cv. Catuaí amarelo).Subject(s): COFFEA ARABICA | CATUAI AMARILLO | BORO | CINC | OLIGOELEMENTOS | ETAPAS DE DESARROLLO DE LA PLANTA | DEFICIENCIA DE OLIGOELEMENTOS | BRASIL | COFFEA ARABICA | BORON | ZINC | TRACE ELEMENTS | PLANT DEVELOPMENTAL STAGES | TRACE ELEMENT DEFICIENCIES | BRAZIL | COFFEA ARABICA | BORE | ZINC | OLIGOELEMENT | STADE DE DEVELOPPEMENT VEGETAL | CARENCE EN OLIGOELEMENT | BRESILSummary: Mudas de cafeeiro (6 meses) foram transplantadas para vasos com 3 kg de terra proveniente de um latossolo vermelho escuro, argiloso, em um esquema fatorial B x Zn com 16 tratamentos (4 níveis de B e 4 para Zn) e 3 repeticoes, totalizando 48 vasos. Estes foram incubados para se obter 70 percent de saturacao em bases, adubados sempre que neccessário, e com os seguintes níveis de boro e zinco adicionados: B-0; 1; 3 e 5 ppm (como ácido bórico); Zn - 0; 5; 10 e 20 ppm (como sulfato de zinco). Boro disponível foi determinado nos seguintes extratores: Ca(H2PO4) 2H2O-500 ppm P em ácido acético 2N, HCl 0,05 e O,1N, HC1 0,05 N + H2SO4 0,025N (Mehlich 1), água quente (AQ), pasta de saturacao (PS); e zinco disponível em PS, resina, Mehlich1, EDTA no pH do solo e DTPA. Foram retiradas amostras foliares (3° par) 12 e 15 meses após transplante. A coleta dos órgaos do cafeeiro foi feita 20 meses após transplante. O fornecimento de B afetou a producao de matérica seca de todas as partes da planta, altura e diametro do caule, comprimento total de ramos plagiotrópicos, número de ramos, folhas, gemas florais dormentes, gemas florais desenvolvidas e flores, índice de área foliar (IAF) e razao de área foliar (RAF), área foliar unitária (AFU), índice de colheita potencial (ICP), teor de água nas folhas, relacao parte aérea/raiz, teor de B no solo e nas folhas. Houve correlacoes positivas significativas entre B disponivel no solo e todos os parametros analisados, exceto AFU (negativa): as melhores correlacoes foram obtidas entre B disponivel e ICP, teor de água e B foliar. Todos os extratores comportaram-se de modo similar, os níveis críticos para B disponível no solo encontram-se dentro das seguintes faixas, para os vários métodos extratores (os teores críticos, considerando apenas o ICP, encontram-se entre parenteses): PS 0,2-0,3 (0,2) ppm; AQ=0,6-1,0 (0,9) ppm; fosfato monocálcio em ácido acético = 0,9-1,3 (1,2) ppm; Mehlich1 = 1,1-1,4 (1,3) ppm; HCl 0,05N=2,1-2,4(2,4) ppm; HC10,1N=2,2-2,6(2,4)ppm; Teores adequados de B foliar variam de 50 a 60 ppm (correlacionado com o ICP). O suprimento de Zn afetou negativamente a producao de matéria seca total, quando o B disponível era limitante; na ausencia de suprimento de Zn nao houve influencia do B disponivel sobre a producao de materia seca total. Zinco disponível foi correlacionado com a taxa de aplicacao e quantidade absorvida com os extratores HCl, Mehlich1, EDTA e DTPA; a melhor dose correspondeu á adicao de 5 ppm de Zn, gerando os seguintes níveis de Zn disponível (ppm): HCl 0,05N X-4,4; HC10,1N-4,2; Mehlich1 - 3,9; EDTA - 2,7; DTPA - 2,1. Interacao B x Zn ocorreu na producao de materia seca total, bem como no teor foliar de B e N. Na presenca do suprimento mais elevado de B foi observado um efeito sinergístico do Zn sobre o teor foliar de B; por outro lado, o nível de Zn no substrato diminuiu o teor foliar de N na primeira amostragem; na presenca do nível intermediário de Zn adicionado, o teor foliar de N decresceu com o aumento das doses de B.
    average rating: 0.0 (0 votes)
No physical items for this record

Sumario solamente

Mudas de cafeeiro (6 meses) foram transplantadas para vasos com 3 kg de terra proveniente de um latossolo vermelho escuro, argiloso, em um esquema fatorial B x Zn com 16 tratamentos (4 níveis de B e 4 para Zn) e 3 repeticoes, totalizando 48 vasos. Estes foram incubados para se obter 70 percent de saturacao em bases, adubados sempre que neccessário, e com os seguintes níveis de boro e zinco adicionados: B-0; 1; 3 e 5 ppm (como ácido bórico); Zn - 0; 5; 10 e 20 ppm (como sulfato de zinco). Boro disponível foi determinado nos seguintes extratores: Ca(H2PO4) 2H2O-500 ppm P em ácido acético 2N, HCl 0,05 e O,1N, HC1 0,05 N + H2SO4 0,025N (Mehlich 1), água quente (AQ), pasta de saturacao (PS); e zinco disponível em PS, resina, Mehlich1, EDTA no pH do solo e DTPA. Foram retiradas amostras foliares (3° par) 12 e 15 meses após transplante. A coleta dos órgaos do cafeeiro foi feita 20 meses após transplante. O fornecimento de B afetou a producao de matérica seca de todas as partes da planta, altura e diametro do caule, comprimento total de ramos plagiotrópicos, número de ramos, folhas, gemas florais dormentes, gemas florais desenvolvidas e flores, índice de área foliar (IAF) e razao de área foliar (RAF), área foliar unitária (AFU), índice de colheita potencial (ICP), teor de água nas folhas, relacao parte aérea/raiz, teor de B no solo e nas folhas. Houve correlacoes positivas significativas entre B disponivel no solo e todos os parametros analisados, exceto AFU (negativa): as melhores correlacoes foram obtidas entre B disponivel e ICP, teor de água e B foliar. Todos os extratores comportaram-se de modo similar, os níveis críticos para B disponível no solo encontram-se dentro das seguintes faixas, para os vários métodos extratores (os teores críticos, considerando apenas o ICP, encontram-se entre parenteses): PS 0,2-0,3 (0,2) ppm; AQ=0,6-1,0 (0,9) ppm; fosfato monocálcio em ácido acético = 0,9-1,3 (1,2) ppm; Mehlich1 = 1,1-1,4 (1,3) ppm; HCl 0,05N=2,1-2,4(2,4) ppm; HC10,1N=2,2-2,6(2,4)ppm; Teores adequados de B foliar variam de 50 a 60 ppm (correlacionado com o ICP). O suprimento de Zn afetou negativamente a producao de matéria seca total, quando o B disponível era limitante; na ausencia de suprimento de Zn nao houve influencia do B disponivel sobre a producao de materia seca total. Zinco disponível foi correlacionado com a taxa de aplicacao e quantidade absorvida com os extratores HCl, Mehlich1, EDTA e DTPA; a melhor dose correspondeu á adicao de 5 ppm de Zn, gerando os seguintes níveis de Zn disponível (ppm): HCl 0,05N X-4,4; HC10,1N-4,2; Mehlich1 - 3,9; EDTA - 2,7; DTPA - 2,1. Interacao B x Zn ocorreu na producao de materia seca total, bem como no teor foliar de B e N. Na presenca do suprimento mais elevado de B foi observado um efeito sinergístico do Zn sobre o teor foliar de B; por outro lado, o nível de Zn no substrato diminuiu o teor foliar de N na primeira amostragem; na presenca do nível intermediário de Zn adicionado, o teor foliar de N decresceu com o aumento das doses de B.

Click on an image to view it in the image viewer