Normal view MARC view ISBD view

Esporulacao de Cercospora coffeicola em meio de cultura

by Peloso, M.C. del; Fernandes, C.D; Filgueiras, A.T; Cháves, G.M.
Publisher: Jul 1988Other Title: Sporulation of Cercospora coffeicola in culture media.Subject(s): COFFEA ARABICA | CERCOSPORA COFFEICOLA | ENFERMEDADES FUNGOSAS | ESPORULACION | INCUBACION | CATUAI | COFFEA ARABICA | CERCOSPORA COFFEICOLA | FUNGAL DISEASES | SPORULATION | COFFEA ARABICA | CERCOSPORA COFFEICOLA | MALADIE FONGIQUE | SPORULATION In: Fitopatología Brasileira (Brasil) v. 13(2) p. 109Summary: Cercospora coffeicola, assim como outras espécies de Cercospora raramente esporulam ou nao esporulam om meio de cultura. De folhas de cafeeiro Catuai infectadas, provenientes do campo, obteve-se o isolado monoconidial denominado 7B-9. Da periferia da colonia formada, discos de 4 mm de diametro foram retirados e inoculados em oito meios de cultura, submetidos á luz contínua, á 9 horas de luz alternada com 15 horas de escuro e a escuro contínuo, a 25 grado centigrado. Decorridos 7, 10 e 14 dias de incubacao, o diametro da colonia e a esporulacao foram avaliadas. Verificou-se que a interacao regime de iluminacao e meio de cultura sao essenciais para a esporulacao do patógeno, sendo o regime de luz contínua o mais indicado e, dentre os meios de cultura, o suco de vegetais + panvit-M nos regimes de luz contínua ou luz alternada. Dentre os períodos de incubacao ensaiados, a maior esporulacao foi aos 7 dias, havendo substancial reducao aos 14 dias. Entre esporulacao e diametro de colonia a correlacao foi baixa e negativa
    average rating: 0.0 (0 votes)
No physical items for this record

Sólo sum

Cercospora coffeicola, assim como outras espécies de Cercospora raramente esporulam ou nao esporulam om meio de cultura. De folhas de cafeeiro Catuai infectadas, provenientes do campo, obteve-se o isolado monoconidial denominado 7B-9. Da periferia da colonia formada, discos de 4 mm de diametro foram retirados e inoculados em oito meios de cultura, submetidos á luz contínua, á 9 horas de luz alternada com 15 horas de escuro e a escuro contínuo, a 25 grado centigrado. Decorridos 7, 10 e 14 dias de incubacao, o diametro da colonia e a esporulacao foram avaliadas. Verificou-se que a interacao regime de iluminacao e meio de cultura sao essenciais para a esporulacao do patógeno, sendo o regime de luz contínua o mais indicado e, dentre os meios de cultura, o suco de vegetais + panvit-M nos regimes de luz contínua ou luz alternada. Dentre os períodos de incubacao ensaiados, a maior esporulacao foi aos 7 dias, havendo substancial reducao aos 14 dias. Entre esporulacao e diametro de colonia a correlacao foi baixa e negativa

Click on an image to view it in the image viewer