Normal view MARC view ISBD view

Dinámica de uma floresta secundaria no Planalto de Belterra, Santarém-Pará

by Oliveira, L.C. de; Silva, J.N.M; Simposio/Workshop Internacional Santarém, PA (Brasil) 18-22 Abr 1993.
Publisher: Río Piedras (Puerto Rico) 1995Description: p. 122-135.Subject(s): DINAMICA DE LA POBLACION | PARCELAS PERMANENTES | VOLUMEN | CRECIMIENTO | COMPOSICION BOTANICA | MORTALIDAD | BOSQUE SECUNDARIO | BRASIL | VOLUME | GROWTH | BOTANICAL COMPOSITION | MORTALITY | SECONDARY FORESTS | BRAZIL | VOLUME | CROISSANCE | COMPOSITION BOTANIQUE | MORTALITE | FORET SECONDAIRE | BRESILSummary: O manejo de florestas secundárias para producao madeireira é uma opcao de uso alternativo da terra que vem adquirindo importancia no cenário brasileiro e mundial, á medida que se eleva o montante de áreas abandonadas pela exploracao florestal intensiva realizada de forma irracional, agricultura migratória e pastagem extensiva. Na Amazonia brasileira, estima-se que 400.000 ha sao deixados anualmente em pousio pela atividade da agricultura migratória. Nessas áreas inicia-se um processo de regeneracao natural que culmina com o estabelecimento de uma nova vegetacao arbórea, geralmente dominada por espécies invasoras de rápido crescimento. Este trabalho é uma análise da dinámica e crescimento de espécies arbóreas em uma área de 56 ha de floresta secundária, originada após o abandono dos tratos silviculturais de uma plantacao de seringueira, estabelecida há aproximadamente 50 anos, no planalto de Belterra, Santarém, PA. Os dados foram coletados em doze parcelas permanentes de 0,25 ha distribuidas aleatoriamente na área, e madidas quatro vezes durante o período estudado (1983-1991). Os resultados mostraram que 20 percem do total de árvores do povoamento pertencem ao grupo das espécies de valor comercial. Dentro desse grupo, as espécies Vochysia maxima, Jacaranda copaia e Didymopanax morototoni destacaram-se em termos de abundancia, área basal e volume. A média de incremento periódico anual em diametro para as 81 espécies presentes na área foi de 0,4 cm. Os valores encontrados para ingressos e mortalidade foram 60 (5 percem/ano) e 42(4 percem/ano) individuos/ano, respectivamente.
    average rating: 0.0 (0 votes)
Location Collection Call number Status Date due
BCO
GRAL Available

3 ilus. 10 tab. 22 ref. Sum. (Pt.)

O manejo de florestas secundárias para producao madeireira é uma opcao de uso alternativo da terra que vem adquirindo importancia no cenário brasileiro e mundial, á medida que se eleva o montante de áreas abandonadas pela exploracao florestal intensiva realizada de forma irracional, agricultura migratória e pastagem extensiva. Na Amazonia brasileira, estima-se que 400.000 ha sao deixados anualmente em pousio pela atividade da agricultura migratória. Nessas áreas inicia-se um processo de regeneracao natural que culmina com o estabelecimento de uma nova vegetacao arbórea, geralmente dominada por espécies invasoras de rápido crescimento. Este trabalho é uma análise da dinámica e crescimento de espécies arbóreas em uma área de 56 ha de floresta secundária, originada após o abandono dos tratos silviculturais de uma plantacao de seringueira, estabelecida há aproximadamente 50 anos, no planalto de Belterra, Santarém, PA. Os dados foram coletados em doze parcelas permanentes de 0,25 ha distribuidas aleatoriamente na área, e madidas quatro vezes durante o período estudado (1983-1991). Os resultados mostraram que 20 percem do total de árvores do povoamento pertencem ao grupo das espécies de valor comercial. Dentro desse grupo, as espécies Vochysia maxima, Jacaranda copaia e Didymopanax morototoni destacaram-se em termos de abundancia, área basal e volume. A média de incremento periódico anual em diametro para as 81 espécies presentes na área foi de 0,4 cm. Os valores encontrados para ingressos e mortalidade foram 60 (5 percem/ano) e 42(4 percem/ano) individuos/ano, respectivamente.

Click on an image to view it in the image viewer